Rádio FETAG

Programas

1º Encontro da Frente Brasil Popular

Com o objetivo de fortalecer sua organização e atuação em todo o Estado, a Frente Brasil Popular, formada por movimentos populares do campo e da cidade, centrais sindicais, federações, pastorais sociais, sindicatos, organizações comunitárias e os partidos políticos de esquerda, realizou no último fim de semana seu 1° Encontro Estadual.

Além de definir a escolha de uma nova coordenação estadual para a Frente, em janeiro, ficou definida ainda a formação de uma Caravana que deverá percorrer toda a Paraíba debatendo e fazendo assembleias do povo. A ideia é tirar representações para participar de um grande encontro nacional que acontecerá em 2018. O evento realizado na sede da Fetag-PB em João Pessoa, reuniu cerca de 150 militantes de mais de 50 entidades que formam a Frente Brasil Popular no Estado.

Falas:

1. Fátima Elias - Assessora da Fetag-PB

2. Deputado Federal Luiz Couto

3. Gleyson Melo - Frente Brasil Popular

Fala de Fátima Elias - Assessora da Fetag-PB


Fala do Deputado Federal Luiz Couto


Fala de Gleyson Melo - Frente Brasil Popular



Baixar arquivos




Presidente da Fetag atribui retirada dos Rurais da Reforma à forte pressão da categoria

 O Governo Federal anunciou na noite da última quarta-feira (22) que não vai alterar as regras para a aposentadoria do Trabalhador e da Trabalhadora Rural. A proposta inicial enviada para o Congresso Nacional, através da PEC 287 criava uma contribuição obrigatória para os Trabalhadores(as) Rurais e aumentava a idade mínima para a aposentadoria de homens e mulheres do Campo.

A nova proposta para a Reforma da Previdência, numa versão mais enxuta, além de manter os requisitos que valem hoje para a aposentadoria rural também retira do texto as mudanças relativas ao Benefício de Prestação Continuada (BPC). O BPC garante um salário mínimo mensal à pessoa com deficiência e ao idoso com 65 anos ou mais que comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção, nem de tê-la provida por sua família. A proposta era desvincular do salário mínimo e aumentar a idade para 70 anos.

As mudanças são uma tentativa do Governo Federal de garantir apoio para aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287. Por se tratar de uma mudança na Constituição, precisará receber o aval de pelo menos 308 deputados em dois turnos de votação na Câmara e depois em dois turnos no Senado.
 
Luta contra as Reformas - Desde junho de 2016, a Fetag-PB e os STTRs paraibanos iniciaram uma verdadeira batalha contra a aprovação das Reformas da Previdência e Trabalhista, contra a Terceirização, e as “Diretas Já!”.
 
O presidente atribui a forte pressão realizada pelo Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) paraibano e os próprios Trabalhadores(as) Rurais sobre os parlamentares, assim como em outros Estados, a conquista desse objetivo. No entanto, diz que a categoria continuará unida e lutando, pois a proposta de Reforma continua.
Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos




Fetag e Coordenação da Regional Nordeste da Contag se reúnem para discutir conjuntura regional e local do MSTTR

A diretoria da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), representada por seu presidente Liberalino Lucena, recebeu na manhã na última segunda-feira (23), a visita do coordenador da regional Nordeste da Contag, José Wilson Gonçalves e o assessor Gilberto Silva.  

Na pauta da reunião, a ampliação do diálogo entre a Coordenação Regional e a direção da Federação. Na oportunidade foram apresentadas as principais diretrizes do Planejamento da Contag para a Região Nordeste, além de discutir os grandes desafios do MSTTR na região. Também foram discutidas as principais demandas locais e desafios enfrentados.

Este foi o primeiro, de uma série de encontros que a Regional Nordeste fará durante esta semana com as demais Federações da Região.

Falas:

1. José Wilson - Coordenador da Regional Nordeste da Contag

2. Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB

José Wilson - Coordenador da Regional Nordeste da Contag


Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos








Lideranças e idosos avaliam 10º Encontro da Terceira Idade da Fetag-PB
Durante as últimas quinta e sexta-feiras (28 e 29), cerca de 300 idosos e idosas de várias regiões do Estado participaram, em João Pessoa, do 10º Encontro Estadual da Terceira Idade, promovido pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB). O objetivo é debater questões e perspectivas relacionadas à Terceira Idade do Campo, na Paraíba.
 
A abertura do evento foi realizada no auditório da entidade em João Pessoa e e contou com a palestra da professora e secretária de Desenvolvimento Humano do Estado, Cida Ramos, que falou sobre os Direitos e Políticas Públicas em Atenção à Pessoa Idosa. No período na tarde, a secretária da Terceira Idade da Contag, Josefa Rita da Silva (Zefinha), apresentou a palestra “Violência aos Direitos da Pessoa Idosa”, seguida pela professora Dione Guedes Pereira, do Curso Técnico de Cuidados com os Idosos, do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Campus Mangabeira, que os orientou sobre os “Cuidados Gerais na Terceira Idade”.
 
Atendimentos de saúde e Lazer – No primeiro dia do evento, os idosos e idosas puderam realizar testes de glicemia e aferir a pressão arterial, com alunos do curso de Enfermagem da Faculdade de Enfermagem São Vicente de Paula (Fesvip). O encontro encerrou na sexta-feira (29), com um passeio a um restaurante na Praia de Areia Dourada, em Cabedelo, e animação do Trio de forró pé de serra “Os Maiorais do Forró”.
Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB


Fala de Cida Ramos - Secretária de Desenvolvimento Humano do Estado


Fala de Maria Adelino - Secretária da Terceira Idade da Fetag-PB


Fala de Jó - 2º Secretário da Terceira Idade da Fetag


Fala de Josefa Rita da Silva - Zefinha - Secretária da Terceira Idade da Contag


Fala de Titila - Idosa de Mamanguape


Fala de Zefinha Barbosa - Idosa de Fagundes



Baixar arquivos




Presidente da Fetag convoca Sindicatos para participarem de Capacitações que iniciam nesta segunda (25)
Com o objetivo de capacitar as lideranças sindicais paraibanas para operarem os sistemas “INSS Digital”, “Meu INSS” e “CNIS Rural”, a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB) dará início nesta segunda-feira (25), pela cidade de Cajazeiras a uma série de 7 capacitações que realizará por todo o Estado.
 
Os encontros serão realizados nas cidades de Cajazeiras, Patos, Monteiro, Campina Grande, Picuí, Guarabira e João Pessoa e terão início às 8h, com término previsto para às 16h. Eles serão ministrados pelo presidente da Fetag, Liberalino Lucena; o secretário de Políticas Sociais, Rosivaldo Fernandes; a secretária geral, Cleide Araújo; e a assessora jurídica Geane Lucena.
 
Segundo o secretário de Políticas Sociais, Rosivaldo Fernandes é imprescindível, além dos dirigentes sindicais, a presença dos funcionários dos Sindicatos responsáveis pela organização e digitação de processos junto ao INSS. 
 
“Esperamos contar com a participação de todos os Sindicatos, mesmo aqueles que já estão encaminhando os processos via INSS Digital para a Previdência Social, pois será uma oportunidade para tirar todas as dúvidas, que, por ventura, ainda possam existir. E para os que ainda não conhecem, vamos explicar todos os passos e as mudanças no formulário que substituirá a entrevista rural. Além do novo sistema do Cnis Rural, que será liberado para os Sindicatos em outubro. Tivemos a oportunidade de testá-lo e vimos que atende realmente as nossas expectativas, em relação às mudanças que vinham sendo reivindicadas”, finaliza Rosivaldo.
 
Durante os encontros, as lideranças deverão entregar ainda os formulários enviados por e-mail pela Fetag, para atualização cadastral dos Sindicato junto a Federação.
 
Agenda de Encontros Regionais:
 
25.09.2017 - Cajazeiras (STTR de Cajazeiras)
26.09.2017 – Patos (Fetag de Patos)
03.10.2017 – Monteiro (STTR de Monteiro)                        
04.10.2017 - Campina Grande (STTR de Campina Grande)          
05.10.2017 – Picuí (STTR de Picuí)                          
10.10.2017 – Guarabira (STTR de Guarabira)                       

11.10.2017 - João Pessoa (Fetag) 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos




Presidente da Fetag-PB, Liberalino Lucena avalia encerramento da Convenção dos Canavieiros

Ficou em R$ 960 o piso salarial dos canavieiros que atuarão na safra 2017-2018, na Paraíba. O valor foi definido na tarde da última terça-feira (19), após uma acalorada 2ª e última rodada de negociações entre a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs), e representantes das empresas que atuam no setor sucroalcooleiro paraibano.

Essa foi a primeira Convenção Coletiva da categoria após a aprovação da Reforma Trabalhista, que entra em vigor em novembro, e retirou uma série de direitos conquistados pelos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros.

O impasse se deu por conta do pagamento das horas in itineres, ou seja, pelas horas extras em que o trabalhador gasta em transporte fornecido pelo empregador até o local de trabalho recebidas pela categoria há cerca de 7 anos. “Garantimos um abono de R$ 50 aos trabalhadores que atuam no corte da cana, após a cessão do pagamento das horas in itineres, em novembro. Esse abono se encerrará ao final da safra”, afirmou o secretário de Assalariados da Fetag-PB, João Lau. 

Na avaliação do presidente da Fetag, Liberalino Lucena, essa foi uma das Convenções mais difíceis dos últimos tempos. “No entanto, tentamos fazer ver aos empresários o quanto representa na mesa de um trabalhador a perda de mais de R$ 100 que eram pagos pelas horas in itineres. Sobretudo porque o trabalhador satisfeito desempenha melhor suas tarefas e é mais produtivo”, destacou o presidente. o presidente da Fetag, Liberalino Ferreira de Lucena.

Ainda ficou acordado o pagamento de R$ 12 em cima do novo salário mínimo nacional, quando o mesmo ultrapassar o piso atual, a partir de janeiro. Na primeira rodada, realizada no dia 31 de agosto, sindicalistas e representantes da classe patronal confirmaram a data-base da categoria para o dia 1º de setembro, e a manutenção de quase todas as cláusulas da Convenção anterior, exceto as horas in itineres.

A pauta de reivindicações foi aprovada nas assembleias gerais realizadas, no dia 6 de agosto, nos 30 STTRs que atuam na zona canavieira.  A Fetag-PB representa cerca de 30 mil canavieiros nesta safra. E cerca de 90% dos trabalhadores do setor sucoalcooleiro são filiados aos Sindicatos. “Atribuímos este número ao reconhecimento de um trabalho que é realizado todos dias no campo com as parcerias do SRTE e Ministério Público do Trabalho”, afirmou João Lau, secretário de Assalariados da Fetag-PB. 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos




Presidente da Fetag fala sobre audiência de Combate à Corrupção realizada em Sousa

A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB) e os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) dos municípios de Sousa e região participaram na última terça-feira (12), da audiência pública do Projeto “Focco em Movimento”, que aconteceu na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campus de Sousa.  O evento foi promovido pelo Fórum Paraibano de Combate à Corrupção (Focco-PB) e o Ministério Público do Trabalho (MPT).

O projeto coordenado pelo procurador do Trabalho, Cláudio Gadelha, tem como slogan “Corrupção: Corte este mal pela raiz” e faz um convite à população para fazer parte deste movimento. Durante o evento, integrantes do Focco dão orientações a jovens, adultos e idosos de como fiscalizar os gastos públicos e agir em caso de fraudes e irregularidades na administração pública. 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos












Presidente da Fetag visita Eixo Norte da Transposição do São Francisco

 A Fetag-PB, representada por seu presidente, Liberalino Lucena, e sua tesoureira Gerlândia Vieira, integrou a comitiva de deputados paraibanos que visitaram as obras do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, na última segunda-feira (19). A caravana cobrava a retomada das obras e a conclusão da Transposição do Rio São Francisco.

 
A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), representada por seu presidente, Liberalino Ferreira de Lucena, e sua tesoureira Gerlândia Vieira, integrou a comitiva de deputados paraibanos que visitaram as obras do Eixo Norte da Transposição do Rio São Francisco, na última segunda-feira (19). Ainda fizeram parte do grupo, deputados do Rio Grande do Norte e Pernambuco, além dos senadores Humberto Costa e Fátima Bezerra.
 
A caravana, organizada pela Frente Parlamentar da Água da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) visitou a estação EBI 3, em Salgueiro (PE) e a Barragem de Jati (CE), cobrando a retomada das obras e a conclusão da Transposição do Rio São Francisco. A Frente foi representada pelos deputados: Participaram também das visitas e da Procissão das Velas os deputados paraibanos Guilherme Almeida, Trocolli Júnior, Janduhy Carneiro, Galego Souza e Nabor Wanderley. 
 
Quarta entrada – Durante os discursos, o presidente da Fetag-PB, Liberalino Lucena, ressaltou a necessidade extrema de conclusão das obras diante da situação extrema que passam as famílias vítimas da seca, e aproveitou pedir o apoio dos deputados na solicitação de uma quarta entrada das águas do São Francisco no Eixo Leste, que beneficiaria o Vale das Espinharas. 
Fala de Liberalino



Baixar arquivos




Presidente da Fetag fala sobre as mais de 100 audiências que a Fetag participou e conclama os Trabalhadores para a Greve Geral, dia 28 de abril

Desde o dia 8 de fevereiro, a Fetag e os Sindicatos paraibanos já participaram de mais de 100 audiências públicas em vários municípios do Estado. As audiências fazem parte de uma grande mobilização do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) paraibano contra a aprovação no Congresso Nacional da PEC da Reforma da Previdência. Durante as audiências, os vereadores têm assinado por unanimidade documento onde se mostram contra a Reforma. A Fetag está reunindo todos os documentos e os encaminhará aos deputados federais e senadores da bancada paraibana.

No documento, é apresentado ainda os principais pontos que justificam a manutenção das atuais regras para a aposentadoria rural: 1) A importância da agricultura familiar para a produção de alimentos, cuja qualidade e preço justo são essenciais para o sustento de toda a população brasileira, assegurando a soberania alimentar e nutricional do país; 2) As condições diferenciadas do trabalho rural, que é extremamente penoso e extenuante, com jornada de trabalho superiores a 14 horas diárias, ficando os produtores sujeitos às condições climáticas adversas (secas, inundações, sazonalidade das chuvas, etc.), com reflexos diretos sobre a sua renda anual; 3) A situação das mulheres trabalhadoras rurais, sujeitas à dupla e às vezes tripla jornada de trabalho, contribuindo para a produção da unidade familiar e assumindo as tarefas domésticas e os cuidados com as crianças, os doentes e as pessoas da terceira idade; 4) A importância das aposentadorias rurais pagas pela Previdência Social para a economia do município, contribuindo para o desenvolvimento do comércio e o dinamismo da economia local, e que serve de grande incentivo para a permanência das famílias no campo.

No dia 28 de abril, a Fetag, os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais junto as Centrais Sindicais e demais Movimentos Sociais de toda a Paraíba e do Brasil deverão parar o Brasil, na Greve Geral contra todas as Reformas apresentadas pelo Governo Temer.
 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos








Deputados visitam a Fetag e garantem apoio a causa dos Trabalhadores na Reforma da Previdência

A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB) recebeu na última sexta-feira (10), a visita do deputado federal Hugo Motta que garantiu que não votará contra os direitos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais durante a PEC 287, que trata da Reforma da Previdência Social. Participaram da reunião com o deputado, o presidente da entidade, Liberalino Lucena; as secretárias, Geral, Cleide Araújo, e de Jovens, Iara Enéas, e o secretário da Agricultura Familiar, Assis Firmino, além de assessores da Fetag. O deputado estadual Nabor Wanderley, pai de Hugo, também participou da reunião e declarou que também compartilha do mesmo entendimento do deputado Federal.

Um pouco depois, a deputada estadual Estela Bezerra chegou a Fetag, onde definiu um calendário de atividades conjuntas com a entidade e os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) em apoio a causa da categoria.

Falas:

1. Deputado Hugo Motta

2. Deputado Nabor Wanderley

3. Deputada Estela Bezerra


 

Deputado Hugo Motta


Deputado Nabor Wanderley


Deputada Estela Bezerra



Baixar arquivos




Presidente da Fetag avalia primeiras audiências e convida a todos a participarem das próximas

Como parte de uma grande mobilização do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) paraibano contra a aprovação no Congresso Nacional do Projeto de Emenda Constitucional sobre da Reforma da Previdência Social, a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB) vem participando desde a última quarta-feira (8), de uma série de audiências públicas em vários municípios do Estado.

As primeiras audiências, realizadas nas cidades de Gurinhém, Pirpirituba e Cajazeiras reuniram centenas de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares, a fim de cobrar de seus parlamentares um posicionamento sobre medidas, que se aprovadas, trarão graves prejuízos sociais e econômicos para os municípios e a sociedade, em especial para a população do Campo. Muitas audiências já estão marcadas até o final do mês e outras mais, estão sendo agendadas pelos Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) junto as Câmaras de seus municípios.

Dentro dessa mobilização, na próxima sexta-feira (17), às 10h, está marcada ainda uma grande audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba (ALPB), solicitada pelos deputados Jeová Campos e Estela Bezerra, para discutir o tema com os demais deputados e a população em geral. A expectativa é de reunir cerca de 10 mil Trabalhadores e Trabalhadores Rurais vindos de todas as regiões do Estado para o evento.

Agenda das Audiências:

FEVEREIRO:
•    Dia: 13:
- 9h – Uiraúna
- 17h – Pombal

•    Dia: 14:
- 9h – Poço de José de Moura
- 9h – Aparecida
- 16h30 – Guarabira
- 18h – São José de Piranhas

•    Dia: 15:
- 16h – Emas
- 16h – Juarez Távora

•    Dia: 17 – Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba (ALPB)

•    Dia: 18:
- 19h – Catingueira

•    Dia: 23:
- 9h – Riachão do Poço

MARÇO:

•    Dia: 03:
- 9h – Bananeiras

•    Dia: 10:
- 19h – Pilar
 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos




Fetag garante apoio da Famup e deputados contra Reforma da Previdência, durante evento

A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB) reuniu, na última quinta-feira (2), mais de 300 lideranças sindicais do Estado, para debater os graves prejuízos sociais e econômicos para os municípios e a sociedade, em especial para a população do Campo, caso seja aprovado no Congresso Nacional o Projeto de Emenda Constitucional sobre da Reforma da Previdência Social.

Participaram do evento: os deputados estaduais, Jeová Campos e Estela Bezerra; o representante do deputado federal Luiz Couto, Cícero Gregório (Legal); o presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes; o procurador do INSS, Thales Ramazzina, e a auditora fiscal do Trabalho, Ana Mércia, além do secretário nacional de Políticas Sociais da Contag, José Wilson.

Falas:
1. Presidente da Fetag, Liberalino Lucena
2. Deputado Jeová Campos
3. Presidente da Famup,Tota Guedes
4. Deputada Estelizabel Bezerra
5. Secretário de Políticas Sociais da Contag, José William

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB


Deputado Jeová Campos


Presidente da Famup,Tota Guedes


Deputada Estelizabel Bezerra


Secretário de Políticas Sociais da Contag, José William



Baixar arquivos




Chicão, vice-Presidente da Fetag-PB fala sobre sua participação no Curso de Formação em Cooperação Internacional

A Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), representada por seu 1º vice-presidente, Francisco Pereira de Araújo (Chicão) participou entre os dias 8 e 10 de dezembro, em Brasília, do 2º módulo do Curso Nacional de Formação em Cooperação Internacional para Promoção da Agroecologia e Soberania Alimentar e Nutricional.

O Curso foi divido em três unidades temáticas: módulo I: Soberania Alimentar e Cooperação/Relação Internacional; módulo II: Soberania Alimentar e Cooperação/ Relação Internacional na Produção Familiar e Comercialização; e módulo III: Soberania Alimentar e Cooperação/Relação Internacional com enfoque na Agroecologia.
 
Entre os temas trabalhados neste II módulo, estão: Relações de Trabalho no Brasil e no mundo; Proteção Internacional de Fronteiras para assuntos de Imigração; atuação Regional da COPROFAM no Mercosul; Análise crítica da Agricultura Familiar brasileira e suas Relações com a Agricultura Familiar Internacional – cenário atual e perspectivas e comercialização de produtos; Importância da produção da Agricultura Familiar no Brasil e no mundo; Avanços de Políticas Públicas/ cooperação Internacional para  Agricultura Familiar no âmbito do Mercosul, entre outros. Temas que trazem a concepção de que a luta pela agricultura familiar vai além de um povoado, um município, um estado, de um país.
 
 

Fala de Chicão



Baixar arquivos




Participantes avaliam 9º Encontro da Terceira Idade

Banho de mar de camisetas e shorts; forró sem preconceito, onde todos dançam sem distinção de gênero ou idade; contação de piadas e muita animação marcaram o segundo e último dia do “9º Encontro Estadual da Terceira Idade”, promovido pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB), nos dias 1 e 2 de dezembro, em João Pessoa.

O primeiro dia do evento aconteceu no auditório da entidade e contou com a presença de cerca de 200 de idosos e idosas de todas as regiões do estado, além da secretária da Terceira Idade da Contag, Lúcia Moura.

A professora Dione Guedes Pereira, do Curso Técnico de Cuidados com os Idosos, do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Campus Mangabeira, fez a palestra de abertura, onde falou sobre os cuidados gerais na Terceira Idade. Logo em seguida a secretária da Terceira Idade da Contag, Lúcia Moura, falou sobre os direitos da pessoa idosa e sua importância para a luta do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.

Falas:

1. Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB
2. Fala de Maria Adelino - Secretária da 3ª Idade Fetag-PB
3. Fala de Lúcia - Secretária da Terceira  da Contag
4. Fala de Titila - Idosa de Mamanguape
5. Fala do Senhor Manoel Vicente - Idoso de Guarabira

1. Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB


2. Fala de Maria Adelino - Secretária da 3ª Idade Fetag-PB


3. Fala de Lúcia - Secretária da Terceira da Contag


4. Fala de Titila - Idosa de Mamanguape


5. Fala do Senhor Manoel Vicente - Idoso de Guarabira



Baixar arquivos




Jovem integrante de comitiva paraibana avalia a 3ª Plenária da Juventude Rural

Uma comitiva com 15 jovens, filhos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais paraibanos, participou entre os dias, 29 de novembro a 2 de dezembro, da 3ª Plenária Nacional de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, em Brasília. Entre os jovens paraibanos estavam: Iara Enéas e Israel Carlos (1º e 2º secretários de Jovens da Fetag); Anderson Antonio; Severino Elias; Elenilson Elias; Elienilson Pontes; Josildo Irineu; Elayne Irineu; Leydhinha; Gilcemar Araújo; Priscila; Geneton Silva; Jamaelson Carlos; José Arnaud Sobrinho; e Uiri Santos.

Com o tema “Juventude na luta por sucessão rural: nenhum direito a menos!”, cerca de 400 jovens de todos os Estados e do Distrito Federal debateram sobre o Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário, Organização e Estrutura Sindical e Organização e Luta da Juventude Trabalhadora Rural, e partir da da discussão identificaram pontos para o 12º Congresso Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (12º CNTTR), que acontecerá em março de 2017.

Durante o evento, os participantes elaboraram uma “Carta Política”, que traz uma reflexão sobre a organização sindical e o atual cenário político e econômico brasileiro, sua preocupação com os retrocessos, bem como os seus sonhos e ousadia. Também foi lida a Carta produzida pela Comissão Nacional de Jovens Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (CNJTTR), que trata dos desafios enfrentados pela juventude rural no MSTTR, principalmente em realizar o seu trabalho nos estados e municípios, e ter o seu protagonismo reconhecido e valorizado.

A juventude rural também aprovou uma nota de repúdio a violência policial na manifestação contra a PEC 55 e a MP de reforma do Ensino Médio, ocorrida no dia 29 de novembro; bem como moção em defesa de uma alimentação mais saudável e com produtos da agricultura familiar.

Fala de Leydhinha



Baixar arquivos




Presidente da Fetag, Liberalino Lucena,fala sobre a visita do Delegado do MDA, José Almeida, à Fetag-PB

Na última segunda-feira (3), a Fetag-PB, representada por seu presidente Liberalino Lucena, e os diretores Assis Firmino, Iara Enéas, José João, e Geraldo Mariano, além dos assessores Ivanildo Dantas e Fátima Elias, recebeu a visita do delegado federal do MDA na Paraíba, José Almeida Filho, empossado recentemente no cargo.

Durante o encontro foram discutidas formas de parcerias entre as duas entidades, com o intuito de beneficiar os homens e mulheres do Campo, no Estado, e a Fetag apresentou um documento com 16 pontos, contendo as demandas mais urgentes para esse público ao delegado José Almeida Filho.

Dentre as questões apresentadas, o presidente da Fetag, Liberalino Lucena, destacou, sobretudo a situação dos assentamentos paraibanos, sejam eles acompanhados pelo Incra, ou os do Crédito Fundiário. Para o presidente, não é possível aceitar a Reforma Agrária da forma que vem acontecendo na Paraíba, onde a grande maioria não tem o mínimo de acompanhamento. “A legislação Agrária é bem clara quando diz que a Reforma Agrária é a terra e as condições estruturais para o homem sobreviver do seu trabalho. E o carro-chefe da Reforma Agrária é a Assistência Técnica. Sem ela, não há como se produzir. Para mim, infelizmente, cerca de 80% dos assentamentos paraibanos estão mais para favelas rurais. É preciso mudar. E é preciso acabar também com a questão da venda de lotes. É inadmissível que pessoas que nada tem a ver com a agricultura, estejam tomando o lugar de um Trabalhador e uma Trabalhadora Rural”, destacou Liberalino.
 

Fala de Liberalino Lucena - Presidente da Fetag-PB



Baixar arquivos




 
 
Voltar | Início
 
 

2010 - 2017 - Direitos reservados.
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba - FETAG-PB
Av. Rodrigues de Aquino, 722 - Jaguaribe - João Pessoa / PB - Tel.: 83 - 3241-1192